cirurgia

É a área da Medicina Dentária que se dedica ao diagnóstico e tratamento cirúrgico de doenças, lesões e anomalias dos dentes, boca, maxilares e estruturas anexas.

Dentes inclusos

Dentes que depois da época normal de erupção permanece no interior do osso ou mucosa. Os dentes que se encontram mais frequentemente nesta situação são os dentes do siso.

Nem todos os dentes inclusos estão indicados para extração, a sua avaliação deve ser criteriosa com recurso a meios complementares de diagnóstico (radiografias)e os diferentes critérios devem ser ponderados em cada situação clínica, para isso consulte o seu Medico Dentista

Cancro oral

O cancro oral é o sexto cancro mais comum do mundo. A chave para um bom resultado perante uma situação de cancro oral é o diagnóstico e o tratamento atempados, ou seja, uma intervenção precoce.

Um exame objectivo da cavidade oral deve fazer parte da rotina de todos os pacientes. No caso do cancro oral são particularmente importantes os utentes:

  •  Com idade igual ou superior a 40 anos
  • Do sexo masculino, fumadores e consumidores imoderados de álcool.

Aconselha-se o rastreio de todas as pessoas que reunirem as condições anteriormente descritas.

A Cínica Figueiredo dispõe de profissionais aptos pela DGS (Direção Geral de Saúde) e OMD (Ordem dos Médicos Dentistas) para a realização de rastreios e biopsias de cancro oral no âmbito dos cheques-dentistas, que teve início em Abril de 2014.

Em que consiste o rastreio de cancro oral

Na consulta de rastreio de cancro oral, o Médico Dentista procede a um exame visual de todas as estruturas orais (lábios, língua, gengivas, palato, bochechas e pavimento da boca) bem como das estruturas anexas à cavidade oral (glândulas salivares, pescoço). A palpação destas estruturas é também efetuada para detectar eventuais aumentos de volumes e áreas endurecidas.

Podem ainda ser solicitados exames complementares de diagnóstico (ex: radiografias). Quando uma lesão suspeita é observada, a biopsia da mesma poderá ser aconselhada, permitindo a confirmação do diagnóstico inicial e os seus sinais de malignidade.